Terça-feira, 31 de Maio de 2011

Os interesses dos grupos sociais

O Infante D. Henrique tinha vontade de conhecer a terra que ia além do Cabo Bojador (...). E esta foi a primeira razão.

A segunda razão foi querer saber se havia naquelas terras povoações de cristãos com as quais se pudesse fazer comércio de mercadorias

A terceira (...) por querer conhecer o poderio dos Mouros.

A quarta razão foi querer saber se se achariam em aquelas partes alguns príncipes cristãos que o quisessem ajudar contra os inimigos da Fé.

A quinta foi o desejo de expandir a Santa Fé e para trazer a Nosso Senhor Jesus Cristo todas as almas que se quisessem salvar.

 

Gomes Eanes de Zurara, Crónica do Descobrimento e Conquista da Guiné

 

  1. Indique os motivos que levaram os diferentes grupos sociais e a Coroa à Expansão marítima (página 23).

publicado por historia8aavanca às 22:56
| Comentar
14 comentários:
De Beatriz Martins <3 a 1 de Junho de 2011 às 11:27
Naquela época, os diferentes grupos sociais apresentavam diversas razoes para apoiarem esta causa (a expansão marítima):
- A burguesia e parte da nobreza, queriam ter acesso aos locais de origem do ouro, dos escravos, das plantas tintureiras, dos cereais, do açúcar, e das especiarias; queriam, ainda, alargar os mercados, comercializar novos produtos e obter mais lucros;
- A nobreza era desocupada e ambiciosa, por queriam alargar as suas propriedades, obtendo assim mais rendas e senhorios. Também queriam escravos para trabalharem nas suas terras, queriam escravos para trabalharem nas suas terras; queriam mais honras, acções e cargos;
- O povo queria melhorar as suas condições de vida, que era miserável;
- A igreja queria difundir a fé cristã, enfraquecendo os Muçulmanos e evangelizando outros povos;
- A Coroa Portuguesa queria obter prestígio internacional, alargar o território e resolver alguns problemas do país, como a quebra demográfica e o período de guerra com Castela.


De ana rita a 7 de Junho de 2012 às 11:29
voce é professora de historia?


De soraia e vanessa a 1 de Junho de 2011 às 11:34
os diferentes grupos sociais e a croa tiham motivos que os levaram a expancao.
a croa procurava a afirmaçao e prestigio internacional, atravers do controla de novas terras, resolver alguns problemas sociais e economicos provocados pela diminuiçao demografica e pelas guerras com castela.
a nobreza queria ter aceso a novos cargos e alagarmento dos seus territorios para o aumento das rendas.a burguesia queria novos produtos.a populaçao tinha esperança de melhorar a sua vida atraves de distribuicao de terras para cultivar e novas ocupacoes.
a igreja queria a difusao da fe crista.


De soraia e vanessa a 1 de Junho de 2011 às 11:39
os diferentes grupos sociais e a coroa tinham motivos que os levaram a expancao.
a coroa procurava a afirmação e prestigio internacional, através do controla de novas terras, resolver alguns problemas sociais e económicos provocados pela diminuição demográfica e pelas guerras com castela.
a nobreza queria ter aceso a novos cargos e alagamento dos seus territórios para o aumento das rendas. A burguesia queria novos produtos. A população tinha esperança de melhorar a sua vida através de distribuição de terras para cultivar e novas ocupacoes.
a igreja queria a difusão da fé crista.


De Socrates 'Ladrão' @ -> Cláudia e Ana M a 1 de Junho de 2011 às 11:35
Os diferentes grupos sociais e a coroa tinham motivos que os levaram á expansão.
A coroa procuravam afirmação e prestigio internacional, através do controlo de novas terras; resolver alguns problemas sociais e económicos provocados pela diminuição demografica e pelas guerras com castela.
A nobreza queria ter acesso a novos cargos e alargamento dos seus territórios, para o aumento das suas rendas.
A burguesia queria novos mercados e produtos.
Os populares queriam a esperança de melhorar a sua vida através da distribuíção de terras para continuar e novas acupações.
Já a igreja queria a difusão da fé cristã e a redução de poder dos infieis.


De Sara Silva e Ana Esteves a 1 de Junho de 2011 às 11:35
- a burguesia e parte da nobreza, pretendiam ter acesso ás regiões produtoras de cereais, aos locais de origem do ouro africano, das especiarias, do açúcar, das plantas tintureiras e ás fontes de abastecimento de escravos.

- a nobreza, interessava a participação em novas acções e conquistas que lhe permiti-se obter honras, cargos e aumento de rendas e senhorios.

-a igreja, considerava um dever contribuir para a difusão da fé cristã, quer fosse pelos enfraquecimento dos muçulmanos, ou pela envangelização de outros povos.

-o povo, via na expansão do território a esperança e a oportunidade para melhorar a condições de vida.

-a coroa, queria aumentar o território pois era uma forma de obter afirmação e prestígio internacional para a nova dinastia de Avis.


De B! Bananas <3 a 1 de Junho de 2011 às 11:36
Naquela época, os diferentes grupos sociais apresentavam diversas razoes para apoiarem esta causa: a burguesia e parte da nobreza, queriam ter acesso aos locais do ouro, dos escravos, das plantas tintureiras, dos cereais, do açúcar, e das especiarias; queriam alargar os mercados; e comercializar novos produtos e obter mais lucros; a nobreza era ambiciosa, pois queriam alargar as suas propriedades, obtendo assim mais rendas e senhorios; queriam escravos para trabalharem nas suas terras; queriam mais honras, acções e cargos; o povo queria melhorar as suas condições de vida; a igreja queria difundir a fé cristã, enfraquecendo os Muçulmanos; a Coroa Portuguesa queria obter prestígio internacional, alargar o território e resolver alguns problemas do país.


De mariana e beta a 1 de Junho de 2011 às 11:37
A burguesia e parte da nobreza pretendiam ter acesso ás regiões produtoras cereais, aos locais de origem do ouro africano, das especiarias, do açúcar, das plantas tintureiras e ás fontes de abastecimento de escravos.A comunicação directa com os locais de procedência das mercadorias mais rentáveis do comércio europeu contribuiria para o alargamento dos mercados, para a comercialização de novos produtos e para um aumento considerável dos lucros. Á nobreza interessava a participação em novas acções e conquistas que lhe permitisse obter honras, cargos e aumento de rendas e senhorios.
A igreja considerava um dever contribuir para a difusão da fé cristã.
O povo via na expansão do território a esperança e oportunidade para melhorar as condições de vida.
Para a coroa portuguesa, aumentar o território era uma forma de obter afirmação e prestigio internacional para a nova dinastia de Avis e ainda permitia-lhe resolver alguns problemas do país.


De Manuel, Kevin e Leandro a 1 de Junho de 2011 às 11:40
Os diferentes grupos sociais apresentavam diversas razões para apoiarem a expansão territorial ou marítima:
A burguesia e parte da nobreza, queriam ter acesso aos locais de origem do ouro, dos escravos, das plantas tintureiras, dos cereais, do açúcar, e das especiarias; queriam, ainda, alargar os mercados, comercializar novos produtos e obter mais lucros;
A nobreza era desocupada e ambiciosa, por queriam alargar as suas propriedades, obtendo assim mais rendas e senhorios. Também queriam escravos para trabalharem nas suas terras, queriam escravos para trabalharem nas suas terras; queriam mais honras, acções e cargos;
O povo queria melhorar as suas condições de vida, que era miserável;
A igreja queria difundir a fé cristã, enfraquecendo os Muçulmanos e evangelizando outros povos;
A Coroa Portuguesa queria obter prestígio internacional, alargar o território e resolver alguns problemas do país, provocados pela quebra demográfica e o período de guerra com Castela.


De justin bieber <3 i love you maria .muak a 1 de Junho de 2011 às 11:43
A burguesia e parte da nobreza pretendiam as religiões produtoras de cereais, origem do ouro africano das especiarias, açúcar, plantas tintureiras e as fontes de abastecimento de escravos. comunicação directa com os locais das mercadorias mias recentes do comercio europeu contribuiria para alargamento dos mercados para comercialização de novos produtos e para o aumento considerável dos lucros.
Nobreza desocupada e ambiciosa, interessavam novas acções e conquistas que lhe permitissem obter honras, cargos e aumentos de rendas e senhorios.
Igreja considerava um dever contribuir para a difusão da fé cristã, quer fosse pelo enfraquecimento dos muçulmanos, ou pela evangelização de outros povos.
Povo viam na expansão do território a esperança e oportunidade para melhorar as condições de vida.
Coroa aumentar o território era uma forma de obter afirmação e prestígio internacional.


De Daniela e Edi a 1 de Junho de 2011 às 11:44
Motivos Sociais: a Coroa Portuguesa procurava prestígio internacional através do controlo de novas terras e procurava resolver problemas sociais e económicos provocados pela baixa demográfica e pelas guerras com Castela. A nobreza pretendia novos cargos administrativos pois assim as rendas aumentavam. A burguesia procurava novos mercados e novos produtos. O povo procurava melhorara a sua situação de vida através da distribuição de Terras para cultivar e de outras ocupações. Os Motivos Religiosos é expandir a fé cristã e seduzir o poder dos infiéis. Os Muçulmanos Económicos:procura de cereais, de novos produtos, metais preciosos e procura de escravos.


De andre e ines a 8 de Junho de 2011 às 10:50
Naquela época, os diferentes grupos sociais apresentavam diversas razoes para apoiarem esta causa (a expansão marítima):
- A burguesia e parte da nobreza, queriam ter acesso aos locais de origem do ouro, dos escravos, das plantas tintureiras, dos cereais, do açúcar, e das especiarias; queriam, ainda, alargar os mercados, comercializar novos produtos e obter mais lucros;
- A nobreza era desocupada e ambiciosa, por queriam alargar as suas propriedades, obtendo assim mais rendas e senhorios. Também queriam escravos para trabalharem nas suas terras, queriam escravos para trabalharem nas suas terras; queriam mais honras, acções e cargos;
- O povo queria melhorar as suas condições de vida, que era miserável;
- A igreja queria difundir a fé cristã, enfraquecendo os Muçulmanos e evangelizando outros povos;
- A Coroa Portuguesa queria obter prestígio internacional, alargar o território e resolver alguns problemas do país, como a quebra demográfica e o período de guerra com Castela.


Comentar post

Escola Prof. Dr. Egas Moniz

Pesquisar

 

Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Posts recentes

Critérios Específicos de ...

Declaração Universal dos ...

As consequências da indus...

A Revolução industrial

As Revoluções Agrícola e ...

Os iluministas

O Marquês de Pombal e a p...

O poder absoluto

A sociedade do Antigo Reg...

Os interesses dos grupos ...

Condições da prioridade p...

O Mundo visto pelos europ...

Objectivos para a Prova G...

Matriz de Conteúdos da Pr...

História 8 no Facebook

Espaço de armazenamento e...

Lições n.ºs 55 e 56

Lições n.ºs 51 e 52

O contrato social, a sobe...

O direito natural

Galileu, de Liliana Cavan...

Galileu, de Joseph Losey ...

O método experimental

Lições n.ºs 49 e 50

"Neste dia: 25 de Abril"

Objectivos para o trabalh...

O terramoto de Lisboa

O terramoto de 1755

A submissão da nobreza

Lições n.ºs

Objectivos para o trabalh...

Objectivos para o trabalh...

Objectivos para o teste d...

Lições n.ºs 39 e 40

A pintura barroca

A música barroca

O palácio de Mafra

O Palácio de Versalhes

"Marie Antoinette", de So...

"The Rise of Louis XIV", ...

Arquivos

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Ligações

SeguraNet